quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Em que pais, 
em que hemisfério,
em que quadrante,
você esteve, você esta.
Ou esteve sempre perto.,
aqui e eu nunca a vi.
Eu sempre tive muito amor,
muito muito muito...

Não respeitei Semáforo.
Passei muita vezes o vermelho.
Cruzei pontes sobre rios caudalosos, 
eu cruzei, mas o vento.
O vento me levava sorrindo
para bem longe, acho que ele sabia
onde você estava, sabia.
Não sei se você existiu, não sei!  
Eu tinha muito amor, eu tinha!
Fui blindado engessado... 

O que você gosta de ouvir?
O que você gosta de comer ?
Onde você esteve todo esse tempo?
E seus olhos como são que cor são?
Desculpe amor não ter chegado
para te amar, me desculpe.
Ventos contrários me impediram,
Correntes marinhas, vendavais 
barreiras de Corais não cheguei
para te amar, não cheguei...

Eu tinha tanto amor para te dar!

Ainda irei para o Inferno, irei... 
Atravessei mares infestado 
de tubarões, barreira de corais,



Mesmo assim não respeitei
semáforos, passei o vermelho.
Atravessei pontes sobre rios
caudalosos eu cruzei.
Mais o vento sorridente me
levava para longe,
bem pra longe de você.
Não sei se você existe,
eu não sei!

Desculpe amor!
não cheguei.
Algo me impediu. 
Ventos contrários, 
correntes marinhas,
vendavais, barreira de corais 
não cheguei para te amar...

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016