quinta-feira, 25 de junho de 2015

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Euflavio Mairart. 2015.
Euflavio Madeira. 2015
e
Euflavio Madeirat.

e

Euflavio Madeirar. 2015

sábado, 20 de junho de 2015

''ESCANCARE''

Brasil, meu Brasil!
Mal governado, 
mal visto Brasil.
Duarte Sarney.
Rei e Imperador.
O passado não passa,
Herdeiros perversos do poder hereditário
não deixam o futuro chegar.
A esperança não é mais a ultima
que morre, não éh..
Milhões de votos secretos e obrigatórios,
são jogados fora.
Elege políticos já eleitos pelo poder econômico.
Escancare esse voto Brasil!


             FIM.

Autor: Euflavio Gois.
2015-SP

sexta-feira, 19 de junho de 2015

''MINHA SINFONIA''

O meu jeitinho de ser:
O lugar de morar.
O sorriso fácil.
O choro abundante.
Onde nasceram meus filhos.
Nem palacete, nem barraco,
uma casa, uma pequena casa.
Minha casa, éh! minha casa.
Onde chorei a perda da minha mãe e
do meu pai eu chorei.
Sorrir a chegada dos meus filhos
e brindei com ''Whisky Nacional''
todos três. GGF.
Onde o Sol me visita todo dia,
e sorrir pra mim.
Lua de vez em quando.
Um dia irei embora!
As arvores do meu quintal
certamente irão chora,
seus olhos vão me procurar.

Neste cantinho do Planeta,
eu moro estou aqui.
O Tic Tac, Tic Tac do relogio
de parede centenário.
A vida passa correndo.
Meus cabelos clarearam,
estão prateados agora,
meus olhos escureceram,
éh! escureceram.
Meus filhos criaram asas,
voaram sobre o som do Tic Tac
do relógio de parede voaram.

O Frank! meu amigo inseparável!
eu chamo Frank venha aqui!
Agora ele vem lento, devagar.
A idade esta pesada esta.
A apaixonado por musica,
De Caetano a Pink Floyd.
A musica me comove eu choro...
EC DC, The Beatle, Luiz Gonzaga,
Até Ludwing Van Beethoven, Chopin.
Existe uma guerra aqui,
bem aqui no meu coração.

          FIM.

Autor Euflavio Gois
Junho de 2015-SP. Brasil.


terça-feira, 16 de junho de 2015

''ALELUIA''

Adoro as coisas assim:
O amanhecer, o orvalho na folha de capim,
O chá com bolacha de sal,
a pomba da paz, o abraço,
o laço de fita no cabelo da menina,
é bem bonito de ver.
A rosa, a prosa, o sorriso,
o sono, o amigo, a sombra da arvore,
o gato me olhando não sei o que ver...fazer
Esquece,  esquece.

Adoro o banho de mar,
a musica, o silencio total.
A gentileza, a chuva caindo mansinho.
A delicadeza, o olá como vai?
A alegria, o reencontro, o recomeço.
O Leão, a Abelha, o Mosquito.
A chegada na linha de chegada.
A vitória, o nascimento do filho.

Adoro o por do Sol,
O sol  nascente, a Lua cheia.
O verão, o dialogo,o beijo na boca.
O fazer, o desfazer.
O ensinar, o aprender.
Gosto de gritar, cantar, chorar.
dormir, viajar, sonhar,
de   sorrir, gargalhar.
Da verdade, da bondade,
da liberdade, do bem.
É bom andar a cavalo,l
abri a porteira deixa-la bater.
Ler um bom livro, ver um filme,
degustar um poesia, plantar uma arvore.
Cantar a aleluia.

                  FIM.

Autor: Euflavio Gois
São Paulo-2015.

''OLHO NU''

Caminho embaixo do manto
branco do dia.
Bordado com um grande Sol
e alguns Urubus.
Numa manhã qualquer,
ABC e pedra de escrever,
ele ver nadando as piabinhas
em baixo da ponte, ele ver.
olhos de gato sozinho,
com seus cabelinhos loiros,
calças curtas, tamanquinho de pau,
camisa bem feitinha, costurada por
Donata sua mãe, fazia com retalhos
de cetim e algodãozinho.
Intonado, pedacinho de gente,
Não nasceu estreou.
Pra onde vai? de onde vem?
Gritava  Quinda o seu amigo leal.
Acabara de atacar um ninho de passarinho
e o dia estava apenas começando.
que pena!

                  FIM.


Autor: Euflavio Gois.SP-2015